Fale conosco pelo WhatsApp

Entenda a Cirurgia de Hérnia que o Presidente Bolsonaro será submetido

Presidente Jair Bolsonaro fará cirurgia para evitar hérnia incisional
05set, 2019

Nossa parede abdominal é composta por diversas camadas. A primeira delas é a pele, seguida da gordura. Logo após temos a fáscia (aponeurose) juntamente com os músculos, que constituem a camada firme que dá sustentação a parede abdominal e o tronco. Ultrapassando essa camada rígida, temos uma camada gordurosa fina de revestimento e logo após o interior do abdômen.

Todas as vezes que um indivíduo é submetido a uma cirurgia abdominal, todas essas camadas são abertas para que a equipe cirúrgica tenha acesso aos órgãos acometidos. Ao término da cirurgia, essas camadas são todas fechadas utilizando-se sutura com fios específicos.

O termo hérnia incisional se refere a uma hérnia que aparece no local da incisão de uma cirurgia anterior. Nada mais é do que a abertura da camada firme do abdome (músculos e aponeurose) no local suturado/costurado na cirurgia anterior.

A hérnia incisional é uma complicação comum da cirurgia abdominal. Estima-se que entre 5 a 20% dos pacientes que fazem cirurgias abertas desenvolvem hérnia incisional. Essa taxa pode chegar a 40% em alguns pacientes com fatores de risco como:

  • Obesidade;
  • Portadores de aneurisma de aorta;
  • Portadores de doenças do colágeno;
  • Fumantes;
  • Usuários de corticoide;
  • Cirurgias múltiplas;
  • Cirurgias de urgência/emergência;
  • Cirurgias contaminadas e com infecção.

As hérnias incisionais podem se apresentar de formas e tamanhos diferentes, de acordo com o orifício aberto na camada muscular: pode se tratar de um orifício único no meio da região suturada anteriormente; pode ser uma abertura completa de toda a parede firme costurada; ou podem existir diversas pequenas aberturas da mesma.

Quais os sintomas da hérnia incisional?

Os sintomas da hérnia incisional vão depender do tamanho, podendo ser até mesmo imperceptíveis quando estão no estágio mais inicial da doença. O sinal mais comum é a protusão na pele próximo a uma cicatriz de cirurgia anterior – que deixa a aparência de um nódulo ou bola na região. 

No entanto, existem alguns indícios que mostram o agravamento da hérnia incisional, que ocorre quando o órgão que se projetou fica preso na abertura da parede abdominal, acarretando encarceramento. São eles:

  • Vermelhidão;
  • Dor abdominal;
  • Sudorese;
  • Náuseas e Vômitos;

Como é o diagnóstico e tratamento?

O exame físico é o primeiro procedimento que o médico especialista em hérnia utilizará para realizar o diagnóstico. Além de ouvir o relato e histórico do paciente, o profissional também poderá solicitar uma ultrassonografia ou tomografia no abdômen para obter informações sobre a hérnia — como seu tamanho, por exemplo.

A cirurgia é o único tratamento para promover a cura dessa hérnia. Entretanto, a técnica utilizada para fechar a abertura da parede abdominal será determinada pelo médico em consultório. Vários fatores são levados em conta para decidir o melhor tipo de cirurgia a ser realizada, como:

  • Biotipo do paciente
  • Tamanho da hérnia
  • Abertura da parede única ou múltipla
  • Quais órgãos estão saindo pela abertura da hérnia

Hoje, existem três técnicas distintas de cirurgia de hérnia incisional: por via aberta, laparoscópica ou robótica. Cada caso deve ser avaliado de forma minuciosa pelo especialista afim de que seja optado pela melhor forma de tratamento cirúrgico.

Quase sempre as cirurgias de hérnia incisional vão fazer uso de telas para reforçar a área reconstruída, a fim de diminuir uma das principais complicações da cirurgia que é a recidiva/retorno da hérnia. Existem vários tipos de telas, para diferentes ocasiões. Essa é outra decisão que deve ser tomada caso a caso pelo médico especialista.

Vale a pena ressaltar que nos casos graves de hérnias encarceradas ou estranguladas, a intervenção cirúrgica deve ser realizada o mais rápido possível, pois, existe um risco maior à vida do paciente.

O Presidente Bolsonaro apresentava vários fatores de risco para o desenvolvimento de uma hérnia incisional. Ele foi submetido a uma cirurgia de emergência, com uma incisão grande, para corrigir uma lesão intestinal com contaminação. Apresentou infecção no pós-operatório e posteriormente precisou de outras cirurgias no mesmo local. Portanto, trata-se de uma complicação comum ou potencialmente esperada.

A hérnia incisional pode aparecer em qualquer pessoa que foi operada. Trata-se de uma doença que pode ser complexa. O tratamento envolve várias avaliações e várias opções visando alcançar os melhores resultados. Portanto, saber identificá-la e procurar ajuda de um cirurgião habilitado é fundamental para solucionar a questão com agilidade e voltar à rotina com mais tranquilidade.

cta-equipe