Fale conosco pelo WhatsApp

O que é hernioplastia?

Cirurgia de hernioplastia
24maio, 2019

A hernioplastia é o nome dado ao procedimento cirúrgico usado para o tratamento da hérnia na parede abdominal, como umbilical, inguinal, incisional e epigástrica.

A hérnia consiste em um deslocamento de um ou mais órgãos da cavidade abdominal para fora por meio de um orifício indevido que pode ser causado por má formação, ou enfraquecimento da parede abdominal. Dessa forma, a hernioplastia é o procedimento usado para correção dessa patologia.

A seguir conheça melhor a hernioplastia, em quais situações essa cirurgia é indicada e como ela é realizada.

Quando uma hernioplastia é indicada?

A hernioplastia é indicada para qualquer hérnia da parede abdominal. Por meio dela o médico especialista em hérnia abdominal realiza as incisões, faz a devolução das estruturas à cavidade abdominal e fecha o orifício que inicialmente causou o problema.

Antes da realização da cirurgia é recomendado que o paciente faça os exames prévios necessários, bem como uma avaliação clínica. Além disso, para que a hernioplastia seja realizada, o médico especialista deve identificar o tipo de hérnia e verificar as características do paciente para determinar a melhor técnica cirúrgica.

Como é realizada a hernioplastia?

A opção por um ou outro tipo de hernioplastia pode ocorrer considerando aspectos como obesidade, idade, tipo de hérnia, localização, gravidade do caso, entre outras variáveis. Atualmente, existem três tipos distintos de métodos cirúrgicos de correção de hérnia, sendo eles:

  • Cirurgia aberta (tradicional);
  • Cirurgia por videolaparoscopia;
  • Cirurgia robótica.

Hernioplastia aberta

A hernioplastia aberta é realizada utilizando anestesia local, geral ou raqui, a depender do tamanho e localização da hérnia. No procedimento é feita uma incisão na região usada para localizar a hérnia e reposicioná-la dentro da cavidade abdominal.

O orifício pelo qual as estruturas abdominais saíram é fechado com pontos e pode ser necessário reforçá-lo utilizando prótese ou telas de material sintético, ou biológico, sendo que ambos ajudam a fortalecer a estrutura sensível. Em seguida a incisão também é fechada.

Hernioplastia via laparoscópica

Na hernioplastia via laparoscopia utiliza-se a anestesia geral e é injetado gás carbônico no abdômen do paciente para aumentar o espaço e facilitar o manuseio dos instrumentos cirúrgicos. Posteriormente são realizadas pequenas incisões de meio a 1 cm cada.

Em uma das incisões é colocada uma câmera para que o médico possa ver as estruturas internas. Utilizando as outras incisões o médico executa o procedimento fazendo o reposicionamento das estruturas e fechando a abertura que ocasionou o extravasamento da hérnia. Geralmente é usada uma tela ou prótese para reforçar a região.

Hérnia via robótica

Com o mesmo conceito da hernioplastia por via laparoscópica, a cirurgia de hérnia robótica é executada por um robô guiado pelo médico-cirurgião especializado em hérnia.

Como é o pós-cirúrgico da hernioplastia?

Em hérnias menores, os procedimentos são rápidos, com duração média de 60 minutos. Em geral, o paciente pode receber alta no mesmo dia ou dia seguinte, consistindo em um pós-cirúrgico tranquilo e pouco dolorido.

As atividades cotidianas podem ser retomadas em, aproximadamente, uma ou duas semanas, desde que não seja necessário levantar peso.

Hérnias maiores levam mais tempo de cirurgia e internação, variando de caso a caso. Não há necessidade de internação em Unidade de Terapia Intensiva – UTI nos pacientes sem comorbidades. Geralmente a recuperação é gradual e progressiva, levando duas a três semanas para o retorno as atividades rotineiras, sem esforço.

A opção pela hernioplastia aberta, via videolaparoscopia ou robótica dependerá da avaliação do quadro considerando as características da hérnia e do paciente. A técnica pode ser usada nos diferentes tipos de hérnia da parede abdominal.

Portanto, apesar de a hernioplastia ser um procedimento bem estabelecido para o tratamento das hérnias, muitas variáveis técnicas podem ser empregadas caso a caso. A avaliação com cirurgião geral experiente é fundamental para melhor resolução dos casos. Um médico especialista em hérnia pode tratar tanto os casos simples, quanto aqueles mais graves, de hérnias grandes ou recidivadas.

Fontes:

Sociedade Brasileira de Hérnia e Parede Abdominal (SBH);

Ministério da Saúde;

Hospital Sírio-Libanês.