Fale conosco pelo WhatsApp

Cirurgias de Hérnia

Médicos em cirurgia para hérnia

O tratamento de hérnia, independentemente da região acometida, é realizado por meio cirúrgico. Os medicamentos são utilizados apenas para diminuição dos sintomas comuns aos pacientes diagnosticados, sendo eles: dor, enjoos, náuseas e vômitos. E no pós-operatório, para minimizar o incômodo do processo de recuperação.

Atualmente existem três modos de operar as hérnias da parede abdominal. A aberta, também tida como tradicional, a laparoscópica e a robótica, sendo às duas últimas alternativas, as menos invasivas e de menor tempo de recuperação ao paciente.

Identificar qual será o protocolo de tratamento e de cirurgia de hérnia a ser aplicada depende de alguns fatores, em especial, à condição clínica do paciente e a identificação do método que trará a resolução do problema.

Na clínica Hernia Care, o paciente contará com atendimento especializado para cirurgia de hérnia, sendo que o diretor técnico da clínica é o Professor Doutor Sergio Roll, pioneiro na cirurgia laparoscópica, tendo introduzido a técnica no Brasil na década de 1990. Ele é estudioso da patologia e hoje o grande nome quando o assunto é atendimento e boas práticas acerca do tratamento de hérnia.

Entenda cada uma das cirurgias de hérnia a seguir.

Cirurgia Aberta

A cirurgia de hérnia aberta é considerada o protocolo mais tradicional de tratamento da patologia. Até a década de 90 era a única cirurgia possível ao tratar a hérnia, sendo considerado um procedimento de média complexidade.

Para que o cirurgião possa ter acesso ao local em que o abaulamento teve início, é necessária uma incisão (corte). Com acesso visual, o cirurgião devolverá o órgão que se infiltrou pelo orifício. Para impedir que ocorra uma recidiva da hérnia é utilizada uma tela de polipropileno (plástico) que é agregada a musculatura que apresentou esse afrouxamento, fornecendo um reforço à região.

No caso da cirurgia aberta o cirurgião e o anestesista podem optar pela anestesia local com sedação, anestesia peridural ou anestesia geral. Isso é definido após avaliação do tamanho/localização das hérnias e exames clínicos.

O paciente ficará internado de um a quatro dias após a cirurgia, a depender do tamanho da hérnia e da complexidade do procedimento. Passado esse período, os cuidados em casa são simples e contemplam:

  • Repouso na primeira semana após a cirurgia;
  • Não carregar peso ou praticar exercícios;
  • Ingerir alimentos ricos em fibras para evitar a prisão de ventre;
  • Tomar todos os medicamentos prescritos pelo médico.

Quase todos os pacientes devem estar completamente confortáveis dentro de 1 a 2 semanas. Use seus analgésicos como recomendado enquanto se recupera. Apoie a área cirúrgica durante tosse, espirros ou esforço nos primeiros dias após sua operação. Faça atividades de rotina que você se sinta capaz de fazer. O paciente está liberado para o retorno das atividades rotineiras como trabalhar e estudar, geralmente em até duas semanas. A prática de exercícios é liberada a partir do trigésimo dia após o procedimento. De forma geral, o paciente deve diminuir o traumatismo na região da cirurgia por 6 semanas após o procedimento.

Cirurgia Laparoscópica

A técnica de cirurgia de hérnia laparoscópica foi trazida ao Brasil pelo Dr. Sergio Roll tendo sido ele o primeiro cirurgião brasileiro a realizar o procedimento no país.

A cirurgia de hérnia laparoscópica é feita com pequenas incisões próximas a hérnia em que uma câmera auxilia o cirurgião a ter uma visão completa da região e a manipulação dos instrumentos cirúrgicos. Ela dura, em média, 60 minutos, e assim como a aberta, uma tela é acoplada a musculatura para que não ocorra a recidiva da hérnia.

A anestesia é geral, pois o paciente precisa de um completo relaxamento da musculatura para a execução da técnica.

O paciente não fica internado por mais de dois dias. Em casa, ele deverá tomar toda a medicação prescrita, sendo que todos os cuidados são idênticos aos da cirurgia aberta, como acima mencionado.

Cirurgia Robótica

A mais avançada técnica de tratamento cirúrgico de hérnia, a cirurgia robótica é feita inteiramente por um robô que é controlado pelo cirurgião, não sendo necessário ao mesmo estar ao lado do paciente durante o ato operatório. Médicos auxiliares ficam próximo ao paciente e o cirurgião comanda o robô por controles.

A cirurgia de hérnia robótica é feita com pequenas incisões próximas a hérnia, sendo que todos os instrumentos são operados de forma remota.

Semelhante a laparoscópica, o procedimento envolve uma anestesia geral para o completo relaxamento da musculatura do paciente.

A metodologia da cirurgia de hérnia robótica é minimamente invasiva, sendo que o paciente fica internado por apenas um ou dois dias para observação. Em casa, é indicado alguns cuidados, sendo eles: repouso, evitar esforço ou carregar peso, comer alimentos ricos em fibras para evitar a prisão de ventre e facilitar a evacuação; tomar todos os medicamentos prescritos.

Agende uma Consulta

Sergio Roll
CRM 44231

  • Doutorado em Medicina pela USP
  • Vice-Presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Minimamente Invasiva e Robótica
  • Ex-Presidente da Sociedade Americana de Hérnia

Atendimento particular
de segunda à sexta,
das 09h00 às 18h00.

Preencha o formulário e aguarde nosso contato
ou se preferir, ligue no (11) 4324-4695.